Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Saúde sabia que só o Butantan podia vender Coronavac, diz Dimas Covas

Para diretor, negociação de Pazuello com intermediária que vendia a vacina pelo triplo do preço comprova intenção da gestão Bolsonaro de afastar o instituto ligado ao governo paulista
Saúde sabia que só o Butantan podia vender Coronavac, diz Dimas Covas
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Dimas Covas afirmou nesta sexta-feira (16) que o Ministério da Saúde sabe desde 2020 que o Instituto Butantan, ligado ao governo de São Paulo, é o único autorizado a comercializar a Coronavac no Brasil e na América Latina, informa a Folha.

Segundo o jornal paulistano, em março deste ano, o então ministro da Saúde Eduardo Pazuello assinou um memorando de entendimento para a compra de 30 milhões de doses da Coronavac de uma empresa intermediária, que cobrava o triplo do preço do Butantan.

Para Covas, a negociação de Pazuello reforça que a gestão de Jair Bolsonaro, adversário político do governador João Doria, queria afastar o Butantan.

“Mostra que havia de fato tudo aquilo que foi dito, que havia objetivo mesmo de deixar o Butantan de fora. Tem mesmo um subterrâneo aí muito cruel”, disse o diretor do instituto.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO