Se a Anvisa aprovar o uso emergencial, vacina de Oxford poderá começar a ser aplicada em janeiro

Se a Anvisa aprovar o uso emergencial, vacina de Oxford poderá começar a ser aplicada em janeiro
Foto: whitesession/Píxabay

Está prevista uma reunião de representantes de Oxford e AstraZeneca com o Ministério da Saúde, Anvisa e Fundação Oswaldo Cruz, na qual os desenvolvedores da vacina comprada pelo governo federal devem pedir a aprovação do uso emergencial do imunizante no Brasil.

Se a aprovação for dada pela Anvisa, é possível que a vacina comece a ser aplicada no Brasil em janeiro do ano que vem.

De acordo com os dados divulgados pela AstraZeneca, a vacina obteve 90% de eficácia em quem recebeu uma dose e meia e 70% nos voluntários que receberam uma única dose. São ótimos índices. No início dos testes, a expetativa é que a vacina fosse apenas 50% eficaz.

Como a meia dose revelou-se eficaz, a Fundação Oswaldo Cruz antevê a possibilidade de vacinar 65 milhões de brasileiros no primeiro semestre de 2012 e outros 65 milhões no segundo semestre.

Leia mais: A revista que fiscaliza TODOS os poderes e conta com os melhores colunistas do Brasil.
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 33 comentários
TOPO