“Se a política não resolver a crise, a crise resolverá a política”

No Facebook, o deputado Raul Jungmann publicou um texto que chama às falas os seus pares:

“Na crise do impeachment de Collor, a política — os parlamentares, os partidos, o Congresso, juntamente com a sociedade — construiu um saída para uma delicada e grave crise, com o afastamento do primeiro presidente eleito diretamente após a ditadura. Tanto isso é verdade, que até hoje ninguém atira pedras na solução que foi dada. E, mais importante, não houve nenhum retrocesso institucional ou democrático no primeiro e maior teste do pacto que resultou no fim do regime militar.

Hoje, novamente estamos diante de uma grave crise política, econômica e moral.

Temos um governo que não tem saída para si mesmo e a crise, pois já quase não governa; e uma oposição que, até aqui, não construiu uma solução. Logo, a crise em que estamos imersos só piora e não há uma mudança à vista.

Se nos próximos meses essa crise continuar e, ao que tudo indica, se agravar, então é provável que a crise resolva a política. E como se dará isso? Infelizmente, com perda de governabilidade, tumulto, desordem e vítimas, e com a entrada de atores que não são políticos, provavelmente com perdas e retrocessos para cultura democrática do pais.

Se a política não resolver a crise, a crise resolverá a política. Navegar é preciso. E urgente.”