ACESSE

Se aprovada, PEC do voto impresso fica para 2022

Telegram

A PEC do voto impresso, aprovada há pouco pela CCJ da Câmara, ainda precisa ser analisada por uma comissão especial e validada em dois turnos pelo plenário da Câmara e do Senado.

Segundo o texto, as votações continuariam a ocorrer por meio de urnas eletrônicas. No entanto, os equipamentos fariam a impressão do voto, que seria conferido pelo eleitor e depositado em “urnas indevassáveis de forma automática e sem contato manual, para fins de auditoria”.

Se aprovada, a proposta do voto impresso deverá valer a partir de 2022 — e não de 2020.

Lava Jato coloca a lupa sobre os negócios de Lulinha, que agora é alvo preferencial das investigações. CONFIRA

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 10 comentários