"Se conforme", diz juiz eleitoral ao rejeitar recontagem de votos na Paraíba

“Se conforme”, diz juiz eleitoral ao rejeitar recontagem de votos na Paraíba
Foto: Antonio Augusto/ASCOM/TSE

O juiz Euler Paulo de Moura Jansen, da 61ª Zona Eleitoral em Bayeux (PB), perdeu a paciência com um candidato a vereador que pediu recontagem de votos.

Jansen escreveu que “[p]rovavelmente, o ex-candidato está com muito tempo livre. Coisa que não temos aqui nesta Justiça Eleitoral nem na Comum da (sic) qual continuamos a atuar cumulativamente”.

“Inconsistência com o quê? Com o seu ‘achar’? Cadê a prova dessa inconsistência? Trouxe algum BU [boletim de urna] colado em porta de seção que teve voto diferente? Não existe isso de recontagem no sistema eletrônico de votação e apuração, pois o computador, quando soma 1+1, NUNCA vai dar diferente da soma que fez na primeira vez”.

Ao final da decisão, assinada nesta segunda-feira (14), o juiz escreveu: “Se conforme”.

O Antagonista consultou o TRE da Paraíba, que informou que o candidato que pediu a recontagem foi Advanilton Vita, do PTB, que é guarda municipal.

Advanilton teve 66 votos para vereador, ou 0,12% do total.

O candidato com menos votos eleito foi Adjair da Saúde (PCdoB), que recebeu 410 votos.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO