"Se o decreto for derrubado, está derrubado"

A CCJ deve se posicionar hoje pela derrubada do decreto que flexibiliza o porte de armas no Brasil, como já registramos.

A decisão ainda terá de ser referendada no plenário do Senado e na Câmara.

O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra, reconheceu que há uma sinalização contrária ao decreto.

E antecipou:

“Se o decreto for derrubado, está derrubado. Aí, o governo vai discutir a possibilidade de encaminhar através de projeto de lei ou vai rever as normas que estão reguladas pelo decreto.”

Comentários

  • Helliton -

    Não tem nada de errado no decreto. O processo continua apenas é entendido que efetiva necessidade é quem é ruralista, caminhoeiro e outros. O resto do processo continua normal.

  • Thiago -

    O que há de ilegal no decreto? Nada. Tudo com base na lei. É absurdo o Congresso ir contra a lei que o próprio Congresso criou.

  • Claudio -

    O Plebiscito em que o Brasil pedia o fim da proibição do porte de não foi cumprido pelo PT, com certeza para facilitar a vida dos companheiros que vivem de roubar e assassinar o nosso povo.

Ler 70 comentários