“Se o governo federal não fez nada de errado, não há o que temer”, diz líder da minoria no Senado

“Se o governo federal não fez nada de errado, não há o que temer”, diz líder da minoria no Senado
Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

O senador Jean Paul Prates (PT-RN), líder da minoria no Senado, afirmou ser contra a ampliação do foco da CPI da Covid. Para ele, as assembleias legislativas e as câmaras municipais podem fazer as investigações relacionadas a prefeitos e governadores.

“Não somos contra a ampliação da CPI para investigar os estados e municípios O que não vejo é a necessidade de incluir isso nos objetivos da CPI. As assembleias estaduais e as câmaras municipais podem muito bem fazer este papel. E a CPI vai investigar as ações do governo federal no enfrentamento da Covid”, disse o senador.

“A união é responsável por distribuir as verbas orçamentárias para todos os entes da federação. Se aconteceram irregularidades na destinação ou mesmo na aplicação deste dinheiro, é preciso apurar tudo. Se o governo federal não fez nada de errado, não há o que temer, bem como os gestores estaduais e municipais que fizeram uso destas verbas”, complementou.

Para ele, “uma CPI não é um bicho de sete cabeças”. “Além de ter o papel de investigar, ela pode contribuir com propostas de médio e longo prazo para enfrentamento da Covid no país. Vamos ter que conviver com este vírus e as consequências e as sequelas da covid durante muito tempo.”

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO