ACESSE

“Se o presidente entrar nisso, ele começa capitão e termina refém”

Telegram

O ex-deputado Miro Teixeira disse para o Estadão que as iniciativas traçadas pelo Congresso para limitar o poder de Jair Bolsonaro não são uma retaliação ao presidente.

“O Congresso, neste caso, não pratica o ‘toma lá, dá cá’, mas exerce a boa iniciativa de recuperar uma prerrogativa que promova o equilíbrio entre os poderes.”

Para Miro, o fim do presidencialismo de coalizão ajudaria a melhorar a imagem do Congresso.

“No Brasil, isso [presidencialismo de coalizão] se transformou em cooptação. Se o presidente entrar nisso ele começa capitão e termina refém.”

CENSURA À IMPRENSA: A ESCURIDÃO REALMENTE PASSOU? Leia aqui

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 135 comentários