ACESSE

Secom quer dobrar verba para tentar melhorar imagem de Bolsonaro

Telegram

Para tentar melhorar a imagem do governo Jair Bolsonaro no país e no exterior, a Secom pediu a liberação de R$ 325 milhões para gastar em publicidade ainda neste ano, registra a Folha. O valor é mais do que o dobro previsto para ações de comunicação, cerca de R$ 138,1 milhões.

Em ofícios encaminhados à Secretária-Geral da Presidência, à Secretaria de Governo e ao Ministério da Economia, a Secom tenta justificar a liberação do valor com publicidade.

“Há necessidade de coordenação e capilaridade regional, associada a situações muitos díspares em cada local. Já o trabalho internacional vai focar nos veículos influenciadores de opinião nos países-chave para o Brasil”, disse o secretário-adjunto Samy Liberman em um dos ofícios encaminhados no mês passado.

No pedido de liberação de verba para gastar em veículos no exterior, Liberman cita publicações da imprensa estrangeira que criticaram as ações de Bolsonaro durante a pandemia de Covid-19. Liberman ainda relata que as mudanças no Ministério da Saúde repercutiram negativamente no The Wall Street Journal e The Washington Post.

Em março, em editorial, o Washington Post criticou as atitudes de líderes mundiais diante da pandemia e disse que “de longe, o caso mais grave de má conduta é o do presidente brasileiro, Jair Bolsonaro”.

Leia mais: A receita lulista seguida à risca por Bolsonaro. Clique para ler na ÍNTEGRA

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 124 comentários