Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Secom tem até hoje para enviar documentos pedidos pela CPI da Covid

Senadores acreditam que informações têm potencial de abrir uma frente de investigação sobre Carlos Bolsonaro, considerado o chefe da milícia digital
Secom tem até hoje para enviar documentos pedidos pela CPI da Covid
Reprodução/redes sociais

Vence hoje o prazo para que a Secretaria de Comunicação da Presidência (Secom) envie à CPI da Covid informações sobre todos os contratos firmados pelo órgão de janeiro de 2019 a abril de 2020.

“Para senadores, as informações têm potencial de abrir uma frente de investigação sobre Carlos Bolsonaro, homem forte da comunicação do pai”, diz Bela Megale.

A principal hipótese levantada por integrantes da CPI é que os contratos com agências de publicidade e outros fornecedores da Secom podem levar a empresas ou pessoas ligadas ao filho 02 de Bolsonaro.

“O objetivo da investigação é dissecar os dados para apurar também se há vínculos entre prestadores de serviços da Secom com companhias ou pessoas que disseminaram notícias falsas sobre a Covid-19, vacinas e tratamento precoce.”

 

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO