Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Secretário da Receita tenta explicar 'tratamento vip' aos bancos na reforma tributária

O secretário da Receita, José Tostes Neto, diz que está equivocada a interpretação geral de que os bancos foram privilegiados na reforma tributária. Ele alega que bancos recolhem PIS/Cofins sobre suas receitas com alíquota de 4,65% e que, na futura CBS, passarão a recolher alíquota de 5,8%.

Como mostramos ontem, o percentual é bem inferior aos 12% aplicados a outras atividades econômicas.

Tostes diz que “a natureza da atividade desenvolvida pelas instituições financeiras não se adequa a uma tributação sobre o valor agregado de bens e serviços como é um IVA”.

Mas, então, por que os bancos serão tributados em 5,8%? O modelo tributário pode ou não ser aplicado?

 

Leia mais: Diogo Mainardi: 'Em vez de derrubar Bolsonaro, Gilmar Mendes vai domá-lo e cavalgá-lo até 2022'
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO