Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Secretário de Doria deixa cargo para concorrer em 2022

Alexandre Baldy vai disputar uma vaga ao Senado por Goiás, tendo como concorrente, por exemplo, o ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles
Secretário de Doria deixa cargo para concorrer em 2022
Foto: Lúcio Távora/Ministério das Cidades

Alexandre Baldy (PP), então secretário de Transportes Metropolitanos do governo de João Doria, deixou o cargo hoje.

Ele vai se dedicar à sua pré-campanha ao Senado por Goiás.

“Alexandre Baldy (foto) foi competente, dedicado e inovador à frente da Secretaria de Transportes Metropolitanos. Deixa amigos e um grande legado com sua atuação”, disse Doria.

Em agosto do ano passado, Baldy chegou a ser preso pela Polícia Federal, acusado de envolvimento em esquemas na área da saúde em anos anteriores. Ele nega. A PF encontrou R$ 200 mil em dinheiro vivo em casas mantidas por ele em Brasília e em Goiânia. Segundo ele, “cada centavo” estava declarado no Imposto de Renda.

Em 2018, Baldy ficou até o fim do governo de Michel Temer como ministro das Cidades. Como deputado licenciado, à época, ele “emprestou” seu sobrenome a um assessor que acabou sendo eleito para uma baga na Câmara como Adriano do Baldy, com quem não tem parentesco algum.

Na corrida ao Senado, Baldy vai disputar, por exemplo, com Henrique Meirelles (PSD), ex-ministro da Fazenda e ainda secretário de Fazenda e Planejamento de Doria.

Em 2022, será eleito ao Senado somente um nome por unidade da Federação. 

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....