Secretário nacional de Segurança vai deixar o cargo

Raul Jungmann anunciou hoje que o general Carlos Alberto dos Santos Cruz, secretário nacional de Segurança, deixará o cargo para assumir a função de consultor da ONU.

“Ele se transformou em um consultor internacional altamente reconhecido pela própria ONU. É uma perda, realmente lamentei muito”, declarou o ministro da Segurança Pública.

Santos Cruz, que assumiu a Secretaria Nacional de Segurança Pública em abril de 2017, já chefiou missões de paz da ONU no Haiti (2007 a 2009) e na República Democrática do Congo (2013 a 2015).

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. O Conselho de Segurança da ONU não poupou elogios ao Engenheiro Santos Cruz quando liderou missão daquela entidade na República Democrática do Congo. Mostrou-se um comandante corajoso,
    criativo, capaz de correr riscos sérios para assegurar às populações civis um mínimo de segurança. O helicóptero em que sobrevoava área de grande perigo foi alvejado, o que resultou na morte de um de seus assessores mais próximos. Santos Cruz salvou-se por milagre. Trata-se de um perfil de abnegação e destemor, avis rara numa terra em que abunda o gavião-pega-pinto, estridente, mas rasteiro.

Ler mais 2 comentários
  1. O Conselho de Segurança da ONU não poupou elogios ao Engenheiro Santos Cruz quando liderou missão daquela entidade na República Democrática do Congo. Mostrou-se um comandante corajoso,
    criativo, capaz de correr riscos sérios para assegurar às populações civis um mínimo de segurança. O helicóptero em que sobrevoava área de grande perigo foi alvejado, o que resultou na morte de um de seus assessores mais próximos. Santos Cruz salvou-se por milagre. Trata-se de um perfil de abnegação e destemor, avis rara numa terra em que abunda o gavião-pega-pinto, estridente, mas rasteiro.

  2. Lamentável.
    Sou fã do Santos Cruz, mas não entendo o porquê de abandonar o Brasil em momento tão difícil para servir em um maiores inimigos do Brasil: a ONU.
    Qual exatamente a função de consultoria exercerá?