Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Secretários de Segurança avaliam que recriação de ministério foi para a geladeira

Secretários estaduais de Segurança não desistirão fácil da recriação do Ministério da Segurança Pública, mas acham que o assunto foi para a geladeira por tempo indeterminado.

Eles avaliam que a reunião da semana passada com Jair Bolsonaro e toda a repercussão após as declarações do presidente serviram para externar a insatisfação do grupo com Sergio Moro.

Os secretários se queixam do ministro e também do secretário nacional de Segurança Pública, general Guilherme Theophilo. Os argumentos são de que não há muita abertura na agenda dos dois, de que a liberação de recursos “não está fácil” e de que os pleitos locais estão sendo ignorados pela pasta.

O principal motivo da mágoa, porém, é outro: os secretários não aceitam que Moro comemore e puxe para si os bons resultados da segurança pública, como a queda do número de homicídios em 2019, por exemplo.

Em resumo, a turma se diz magoada e avalia que “Moro está querendo surfar na onda, enquanto o mérito deveria ser dos estados”.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO