Segunda decisiva

Na segunda-feira, Michel Temer fará uma reunião com os seus colaboradores mais próximos, para bater o martelo sobre o ministério.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

  1. Se ele aprovar reforma previdenciária, trabalhista e fiscal, e as 10 medidas anti-corrupção, nossa, podemos até pedir para que a pena dele seja diminuída pela metade depois!

  2. Ler mais 38 comentários
    1. Se ele aprovar reforma previdenciária, trabalhista e fiscal, e as 10 medidas anti-corrupção, nossa, podemos até pedir para que a pena dele seja diminuída pela metade depois!

    2. Na China há a casta estatal que esmaga a população com rotinas exaustivas de trabalho. Sou só eu, ou tem mais alguém desconfiando que é este o modelo que vão implantar aqui?

    3. Também é preciso acabar com o imposto sindical. Tem um projeto no congresso nacional que nunca é votado. Esse imposto é que dá força para os braços sindicais do PT fazer o que bem entende. Como na eleição de 2002.

    4. Muito bom, os trabalhadores serão os maiores beneficiários da flexibilização dos seus supostos direitos, atualmente previstos na CLT. Com a redução do custo que os empresários têm para empregar, haverá um aumento real dos salários.

    5. Ótima idéia! As reformas trabalhista e previdenciária devem ser as primeiras a serem propostas, antes mesmo da reforma política, que seria de mais difícil aprovação. Além disso, tais reformas dariam um sinal claro aos empresários, de forma que começaríamos a sair da crise econômica.

    6. E que não esqueça, também, de reduzir as mordomias dos políticos!… Aposentadorias com 8 anos de serviço é escárnio quando se fala em aumentar primeiro a idade mínima para 65 anos daqueles que trabalham de verdade!!!… Coisa que eles não fazem!!!

    7. Se o Sr Michel Temer quiser fazer mesmo um grande bem ao Brasil e à democracia que tanto os políticos defendem, deveria primeiro propor uma ampla reforma política com a participação de seguimentos da sociedade. As demais reformas ficaria para um segundo plano. A reforma previdenciária e trabalhista, necessária nesse momento, não conseguiria ser implementada com esse congresso nacional, justamente porque a classe política não se entende.

    8. Caminho errado!!!… Enquanto não seguir pelo “atalho” do fim dos cargos comissionados, extinção de metade dos ministérios, aprovação da PEC 280/08, fim dos cartões corporativos, redução das despesas do próprio governo, reversão desse assistencialismo eleitoreiro que foi criado pelos bandidos do PT e desobrigar os trabalhadores de sustentar sindicatos, o máximo que vai conseguir será a animosidade do povo. Até agora, estou lendo mais sobre ferrar trabalhadores do que acabar com desmandos e mamatas… Vai mal…

    9. Okey… Essa proposta já é assim. Só precisa avisar à Justiça do Trabalho que tem uma péssima tradição desconsiderar acordos e convenções coletivas de trabalho se houver o menor defeitinho que talvez prejudique o trabalhador.

    10. – O PRINCIPAL *** DIREITO *** dos trabalhador é: NEGOCIAR DIRETAMENTE COM O PATRÃO !!!! ELE é quem devia decidir se quer RENUNCIAR a tal “DIREITO” ou não OU Se quer ser REPRESENTADO por tal sindicato ou não? TAMBÉM devia GANHAR por HORA sem obrigação de cumprir 44 hrs semanais, assim pode arrumar VÁRIOS lugares pra trabalhar. O resto é RAPINA de sindicato e populismo de político. –

    11. O Globo e O Antagonista devem estar querendo eleições antecipadas kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    12. Repito o alerta quanto à ordem dos fatores. O relaxamento de direitos trabalhistas só deve ser aprovado DEPOIS da reforma administrativa, com privatizações, extinção de órgãos e fim da estabilidade para determinados cargos do serviço público. Caso contrário, o enxugamento da máquina pública NÃO virá e, pior, corremos o risco de virar escravos, tal como já acontece em alguns países da África => http://www.globaltimes.cn/content/979862.shtml

    13. Os contratos devem ser celebrados individualmente, de acordo com os interesses do empregadores e empregados. Sindicatos devem existir apenas se houver interesse dos empregados em financiar tais “representantes”. Fim da filiação obrigatória e imposto sindical. 13o. Salário é uma sem vergonhice populista que divide por 13 meses o que o empregado receberia em 12. Enfim, pra ficarem essas distorções, melhor nem mexer e engolir a falta de emprego e competitvidade. Gente tacanha!

    14. náo é possível o judiciário, pagar a um funcionário com apenas o segundo grau, ou cargo que exige apenas isso, 7000 reais por mês, para uma jornada de 6 horas diária há prefeituras pagando 8 mil para o mesmo nível de escolaridade, tem de haver um teto,

    15. Só vamos ter uma relação melhor entre empregado e empregador, quando efetivamente as regras orientarem que o pior caminho para as partes é empregado-ministério do trabalho (justiça)-empregado. Os advogados picaretas indutores de causas trabalhistas não deixa de ser um complicador no processo.

    16. Infelizmente sr. Rui Barbosa nao sao quase 80.000 cargos mas sim 95.000 incompetentes que se baldeiam com o nosso dinbeiro todos os meses. Ė necessária uma revisão total na CLT que torna os empresários incapazes de ser competitivos. Revisao imediata da legislação fiscal, nao é assim tao dificil, afinal existem alguns exemplos no mundo bem maiz eficientes e justos, nao inventem a roda, copiem o que existe de bom por ai.

    17. Rui Barbosa 21 minutos atrás Temer deveria começar acabando com os quase 60.000 cargos comissionados do Executivo estes sim são os verdadeiros parasitas da sociedade Boa… mesmo pq eles ficarão infiltrados minando o governo. Aqui no df acontece isso, ficou um monte de filho do agnelo (pt) azucrinando o governo rollembergue.

    18. GAC 3 minutos atrás Todos sabemos como são as relações entre patrões e sindicatos, esta aí o sindicalista Lullarápio para provar. Sempre será péssimo para os trabalhadores. Exatamente… O povo agora vai aproveitar para botar a culpa na previdência, na clt, no direito dos consumidores. Se foram essas as causas da crise, não precisa ter impeachment. O rombo enorme não é culpa do “socialismo”, é da ação de dilapidação do patrimônio pela quadrilha do pt.

    19. Não esqueçam de flexibilizar as féria, pelo menos para profissionais liberais. Deveriam ser 22 dias úteis, podendo emendar feriados etc. e acertados entre empregador e empregados.

    20. Basta um passeio de 5 minutos em uma corte trabalhista para ver que a clt mal consegue evitar os abusos. A clt é uma vitória, não é o problema. Reforma tributária é muito mais importante que a trabalhista, mas a corda só arrebenta do lado fraco. De qq forma não acho prudente que temer faça mudanças desse porte, acho que ele deve focar na economia de forma emergencial. Deixemos as mudanças para o presidente de 2018. E por favor, o Brasil tá essa joça por causa da clt? Não. Tá ruim porque furtaram o dinheiro.

    21. Puxa…..primeira vez em 60 anos de minha vida que vejo alguém fazer uma proposta onde a palavra vale mais. Ou seja, fez um acordo, prevalece esse acordo. Um golpe fatal para a lei Gerson.

    22. Se o Temer pensar bem, é possível conseguir, inclusive, o apoio sindical a essa proposta… Basta chamá-los e mostrar como isso os fortalece, na medida em que ganham mais poder as negociações capitaneadas por eles.

    23. Não adianta muita coisa. São aquelas reforminhas brasileiras de sempre. Funciona pra grandes empresas, indústrias, e o pequeno e médio empresário continuam se dando mal.