ACESSE

Segunda Turma amplia acesso de Lula a acordo de leniência da Odebrecht

Telegram

Por 2 votos a 1, a Segunda Turma do STF deu a Lula acesso mais amplo ao acordo de leniência da Odebrecht.

A consequência é o atraso, ainda maior, do processo em que o ex-presidente é acusado de corrupção por receber prédio de R$ 12 milhões da construtora para sediar seu instituto. Será reaberto o prazo de alegações finais, última fase antes da sentença.

A vitória na Segunda Turma foi obtida com os votos de Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski. Edson Fachin votou pela manutenção de uma decisão do ano passado que dava a Lula acesso mais restrito ao acordo, relativo somente a documentos que o envolvem diretamente.

Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski afirmaram que a defesa poderá ter acesso a documentos relativos a Lula, mas os advogados poderão analisar dados adicionais de sistemas usados pela Odebrecht para pagar propina a políticos.

Os advogados de Lula alegam que planilhas foram adulteradas antes de serem entregues ao Ministério Público Federal. A Polícia Federal já atestou a integridade de arquivos ligados a Lula.

Leia mais: A 'paz conveniente' reina em Brasília

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 57 comentários