ACESSE

Segundo CNJ, 32,5 mil presos foram soltos durante pandemia de Covid-19

Telegram

Segundo o CNJ, 32,5 mil pessoas foram soltas nos últimos três meses por causa da pandemia de Covid-19. O número representa 4,78% do total de presos do país, conforme dados divulgados hoje pelo Conselho.

Os números foram atualizados depois de o CNJ dizer ao deputado Léo Moraes, líder do Podemos na Câmara, não saber quantas pessoas tinham sido soltas desde o início da pandemia.

A liberação dos presos se baseia numa resolução do Conselho Nacional de Justiça que autoriza os juízes a relaxar o regime prisional com base em dados de contaminação.

A validade da resolução foi estendida hoje pelo CNJ.

De acordo com informações prestadas pelos estados ao Conselho, o número de infectados por Coronavírus nas prisões aumentou 800% desde maio. São 2,2 mil casos confirmados.

Leia mais: Quem são os atravessadores que ganham com a pandemia

Comentários

  • Fábio -

    A "madame de Tamandaré, casada com prefeito do Partido Socialista Brasileiro (PSB), foi a responsável direta pela morte do menino Miguel. Pagou 20 pilas e a "Justiça" a liberou pra ficar em casa.

  • Uirá -

    A QUESTÃO agora é só descobrir se a RESOLUÇÃO foi VENDIDA por CABEÇA ou de PORTEIRA FECHADA.

  • Fábio -

    Assassinos, estupradores soltos. E dois tiozinhos continuam presos, sem direito a fiança, apenas porque protestaram na frente do prédio de ministro supremo. A Justiça do Brasil só é boa para bandidos

Ler 27 comentários