Segurança que espancou João Alberto não tem carteira de vigilante

Segurança que espancou João Alberto não tem carteira de vigilante
Foto: Reprodução

Um dos seguranças que espancaram até a morte João Alberto Silveira Freitas não tem carteira de vigilante, documento expedido pela Polícia Federal que autoriza o exercício da profissão.

João Alberto foi espancado por dois seguranças: Magno Braz Borges, de 30 anos, e Giovane Gaspar da Silva, de 24, que também é policial militar.

A PF não informou qual deles está em situação irregular. Em nota, disse que apenas um tem a carteira, que será suspensa.

A corporação informou que fez uma fiscalização na Vector, empresa de segurança responsável pela vigilância do Carrefour, no último dia 28 de agosto.

A PF diz que não foram encontradas irregularidades, mas que, por causa da morte de João Alberto ontem, será feita uma fiscalização extraordinária.

“Caso confirmadas as irregularidades, a Polícia Federal poderá autuar e empresa e suspender a autorização de funcionamento”, diz a nota.

Leia mais: A revista que fiscaliza TODOS os poderes e conta com os melhores colunistas do Brasil.
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 11 comentários
TOPO