Segurança reforçada nas entrevistas coletivas

O GSI fez os jornalistas passarem por scanner e detector de metais para participarem da entrevista coletiva com Onyx Lorenzoni, agora há pouco, relata Igor Gadelha em Crusoé.

Geralmente, as coletivas eram feitas na saída do gabinete de transição.

Leia:

Segurança reforçada também nas coletivas

Prepare-se para combater esse “velho Brasil”. Saiba mais AQUI

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. A Segurança desse governo deve ser mais efetiva e realmente fechar mais esses espaços. Todos são suspeitos até que se prove o contrário. Podem ter assassinos infiltrados em qualquer lugar.

Ler mais 23 comentários
  1. A Segurança desse governo deve ser mais efetiva e realmente fechar mais esses espaços. Todos são suspeitos até que se prove o contrário. Podem ter assassinos infiltrados em qualquer lugar.

  2. Parabéns ao GSI, todo o cuidado é pouco com esse crime organizado jornalistico, pois aprovabilidade de alguém repórter comunista da folha ou veja tentar assassinar o Presidente é gingatesca!!!

  3. A quadrilha do PT sempre vai atacar. Tem q ter VIGILÂNCIA redobrada e não meia-boca. Existe ALTA PERICULOSIDADE nesse partido q deve ser extinto. E seus principais integrantes MONITORADOS.

  4. Caramba! Será que Onyx Lorenzoni enliouqueceu de vez e teme um atentado contra ele? Ele já não tinha sido perdoado pelo seu Caixa 2 pelo Dr. Moro, tendo feito genuflexão, penitência e tatuagem?

  5. Olha pessoal e Antagonista:tem muito interesse e muito poder e muito dinheiro sendo objeto de mudança pelo Capitão.O negócio é sério.Se bobeiar o homem não sairá vivo dessa cirurgia.