Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Sem acordo, Congresso adia decisão sobre fundão eleitoral de R$ 5,7 bilhões

Deputados e senadores pretendiam derrubar o veto de Jair Bolsonaro às mudanças na Lei de Diretrizes Orçamentárias relacionadas ao fundo partidário
Sem acordo, Congresso adia decisão sobre fundão eleitoral de R$ 5,7 bilhões
Foto: Adriano Machado/Crusoé

Sem um acordo na reunião de líderes realizada há pouco, o Congresso Nacional adiou a análise do veto presidencial relacionado ao fundo eleitoral de R$ 5,7 bilhões. O tema será analisado na próxima sexta-feira (10).

Como mostramos logo cedo, deputados e senadores, com a ajuda do PL de Jair Bolsonaro (foto), pretendem derrubar o veto presidencial ao fundão.

A proposta foi aprovada pela Câmara e Senado em julho do ano passado, a partir de uma mudança na Lei de Diretrizes Orçamentárias. Pelo texto, o fundo eleitoral será composto por recursos de emendas de bancada estaduais mais 25% de todo o orçamento da Justiça Eleitoral dos anos de 2021 e 2022. Por essa razão, o fundo eleitoral chegaria a R$ 5,7 bilhões.

Deputados do Centrão pretendiam votar a proposta ainda hoje, mas a base governista ponderou que a aprovação de um aumento de gastos de caráter meramente partidário poderia comprometer o custeio de programas sociais como o Auxílio Brasil.

Por essa razão, parlamentares pretendem esperar uma definição em relação à PEC dos Precatórios (que pode abrir um espaço de R$ 106 bi) para definir se vão manter ou derrubar o veto ao fundão eleitoral.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....