Sem boquinha

Giles Azevedo foi impedido pela CVM de assumir uma vaguinha no Conselho da Light, diz o Valor.

A CVM fez muito bem.

Assessor direto de Dilma Rousseff, Giles Azevedo foi acusado de ter pedido 100 milhões de reais em dinheiro sujo ao presidente da Andrade Gutierrez.