ACESSE

Sem coercitiva, resta a prisão

Telegram

Josias de Souza avalia que, com a proibição das conduções coercitivas pelo STF ontem, a tendência é que os juízes passem a impor prisões temporárias.

“Quer dizer: a pretexto de socorrer investigados, o Supremo complicou-lhes a vida.”

Em 21 de maio, o Estadão mostrou que a proibição de coercitivas elevou em 31,75% o número de prisões temporárias.

Comentários

  • Marcelo -

    Com a polícia que temos na maior parte das vezes o cidadão de bem, pode ser levado injustamente a prisão, em especial de pobres.

  • SEM -

    O juiz manda prender e Gilmar manda soltar. O direito a impunidade fica mantido. O MAIS IMPORTANTE, NUNCA VI GILMAR MENDES MANDAR SOLTAR LADRÃO DE GALINHAS. Somente quem tem dinheiro suficiente para TER DIREITOS NO PAÍS DE TOLOS. O que disseram no STF, simplesmente, NÃO CORRESPONDEM aos FATOS.

  • Paulo -

    Estou com uma duvida. Se conduções coercitivas foram consideradas inconstitucional , todo processo que teve alguma forma de condução coercitiva poderá ser cancelado alegando praticas inconstitucionais?

Ler 81 comentários