Sem imagens ou áudio de julgamento de Picciani

Seguindo um costume do TRF-2, o desembargador Ivan Athié, que preside a sessão sobre os pedidos de prisão de Jorge Picciani, não autorizou qualquer gravação de vídeo ou imagem do julgamento que ocorre neste momento.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. O OBSERVADOR disse:

    O relatorDesembargador Abel Gomes já votou pela prisão dos 03, contudo condenada a prisão a concordância da Assembleia Legislativa. Não que discutir se a prisão é legal ou ilegal mas a condicionante da aprovação pela Assembleia Legislativa seguiu o entendimento do STF e, portanto, respeitou a Constituição Federal e a Constituição Estadual. Não adianta mimimi, somente se mudar a Constituição Federal e a Estadual. Ponto Final!!!

Ler comentários
  1. Robério disse:

    Convenhamos, a bagunça que existe neste estado não é fruto somente de sua classe política, mas de muitos protagonistas e o Judiciário é uma das partes mais vitais para que este estado de coisa prosperasse.

  2. Paulão disse:

    Isso é para facilitar os cambalachos desses doutos "adevogados". Sem a presença de imagens e áudios, as coisas rolam mais à vontade, não é?

    1. Por enquanto, engulo o que disse acima. pois um dos desembargadores votou pela prisão dos meliantes, então vamos aguardar e parar de fazer conjecturas erradas.

  3. brasileiro mané disse:

    CORONELATO DOS VAGABUNDOS PREVILEGIADOS, O QUE SE ESPERAR DESTE ATHIÉ...

  4. MEMMORIA EX VERITAS disse:

    TRANSPARENCIA ZERO. AS SESSÕES DEVEM SER PÚBLICAS. SE NÃO QUER APARECER DISPONIBILIZE OS AUDIOS PELO MENOS. OS SERVIDORES PÚBLICOS NO BRASIL SÃO A CASTA MAIS PRIVILEGIADA DO MUNDO.