Sem mágicas

Telegram

Fernando Gabeira, como registramos, escreveu que “não elegeremos anjos em 2018”.

Coincide com o que O Antagonista ouviu nesta semana de um observador da cena política em Brasília:

“Há políticos e muitos eleitores achando que 2018 será um ano mágico. Não podemos nos esquecer de que estamos saindo de um desastre completo deixado pelo PT, de crises atrás de crises. O Brasil levar anos para se reerguer. É muita inocência acreditar que no ano que vem haverá mágica.”

Leia mais em:

Os anjos caídos de 2018

 

Comentários

  • Cris -

    Não elegeremos anjos, mas já sabemos onde estão os pontos frágeis de nossa democracia. E devemos muito disto a atuação patriótica de Janot , dos meninos da Lava Jato e do brilhante e honrado Juiz Moro que nos mostraram que o Brasil pode e deve ser melhor... E infelizmente... devemos a atuação de alguns membros do STF a visibilização daqueles pontos onde mudanças são mais do que urgentes , são indispensáveis , para que o Brasil possa encontrar seu rumo novamente... Com a turma das " Humanas" ... ou a coisa é oito... ou é oitenta...

  • Odorico -

    Na vida adulta nunca exisriram anjos, muito menos na política, no mundo inteiro, nenhuma novidade no comentário do Gabeira, e votando pela razão de ser contra tudo que está aí o voto é Bolsonaro 2018, não é anjo mas é disparado o melhor candidato.

  • PedroGB -

    Eu também sou um "observador da cena política". Há anos, inclusive. Então, escutem essa: Não tem mágica alguma. Lula ganha em 2018 com pé nas costas. Anotem. É o que digo desde 2015.

Ler 38 comentários