Sem nanicos

Se o Congresso aprovar a cláusula de barreira, que elimina os partidos nanicos, o STF não vai revogá-la, contrariamente ao que fez em 2006.

Um ministro disse à Folha de S. Paulo:

“As variáveis daquele tempo já não estão à mesa”.

Faça o primeiro comentário