Sem prejuízo do envolvimento de Gilbertinho, Luleco e Lula

No documento em que descreve o esquema de venda de MPs, a força-tarefa da Operação Zelotes ressalta que essa é a “primeira denúncia”. Nela, foram reunidas provas contra os 16 já citados, “sem prejuízo do envolvimento de outras pessoas”.

Lá pelo meio do texto há referência clara a quem são as “outras pessoas”. O MPF inclui trecho de uma carta enviada por Mauro Marcondes a Gilberto Carvalho, na qual o lobista defende a “manutenção do tempo de concessão do benefício fiscal” e sugere que isso seja feito “através de medida provisória”.

Outra correspondência mostra a “relação próxima” entre Marcondes e Carvalho. O lobista pede ao então ministro que entregue a correspondência ao presidente Lula daquele modo “low profile”. Marcondes é o lobista que repassou R$ 2,5 milhões para a empresa de Luís Cláudio Lula da Silva, o Luleco, caçula de Lula.