Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Sem provas, Bolsonaro diz que hackers 'tiraram' 12 milhões de votos dele em 2018

Presidente, que admitiu em sua live não ter prova nenhuma da acusação, disse também que a invasão ao sistemas do TSE teria sido financiada pela esquerda
Sem provas, Bolsonaro diz que hackers tiraram 12 milhões de votos dele em 2018
Foto: Reprodução, Facebook

Em sua live desta quinta-feira (12), a máquina de fake news chamada Jair Bolsonaro afirmou que uma invasão de hackers ao TSE, que teria sido financiada por partidos de esquerda, fraudou as urnas eletrônicas e “retirou” 12 milhões de votos da eleição que ele venceu, em 2018.

O próprio presidente admitiu que não tem prova nenhuma da acusação.

“A história, ou estória, que chega para a gente era que o acordo com esses hackers seria de desviar 12 milhões de votos do candidato Bolsonaro. Não tenho provas e não sei se é verdade. É história que estamos apurando. Mas esses 12 milhões de votos não foram suficientes para o outro lado [Fernando Haddad] vencer”, alegou Bolsonaro.

Segundo a teoria conspiratória presidencial, como o desvio dos votos não funcionou para que o petista o derrotasse no segundo turno, a oposição teria dado um calote nos hackers, e isso teria feito o grupo criminoso revelar (ao site TecMundo, ainda em 2018) como invadiu os sistemas do TSE.

“Levaram calote e resolveram denunciar e resolveram melar o jogo. A gente sabe que o outro lado é especialista em dar calote nos outros. Essas historias vão continuar rodando por aí.”

Impeachment é pouco: Jair Bolsonaro precisa mesmo ser interditado.

Mais notícias
TOPO