Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Sem quórum, Bolsonaro deve desistir de reunião do Conselho da República

Presidente convocou todos os seus ministros para participar de uma reunião, amanhã às 9h30, para avaliar os atos de 7 de Setembro
Sem quórum, Bolsonaro deve desistir de reunião do Conselho da República
Foto: Marcos Corrêa/PR

Sem a adesão dos principais chefes de Poderes, Jair Bolsonaro deve desistir da reunião do Conselho da República que seria convocada para amanhã. Do outro lado, o presidente da República convocou uma reunião ministerial, às 9h30, com todos os seus ministros para fazer uma avaliação dos atos de 7 de Setembro, realizados hoje.

Durante o ato na Esplanada dos Ministérios, Bolsonaro anunciou que seria realizada amanhã uma reunião do conselho, que é um órgão superior de consulta cuja função é deliberar sobre “intervenção federal, estado de defesa e estado de sítio”, além de “questões relevantes para a estabilidade das instituições democráticas”.

Apesar disso, vários integrantes do Conselho sequer haviam sido convocados como os presidentes da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) e o vice-presidente da República, Hamilton Mourão. Como mostramos, Mourão não estará em Brasília nesta quarta-feira (8).

O Antagonista apurou que, durante o voo para São Paulo, Bolsonaro foi aconselhado a não convocar a reunião do Conselho. Havia o risco de que apenas ele, o ministro da Justiça, Anderson Torres, e o líder da maioria na Câmara, o deputado Diego Andrade (PSD-MG), participassem do encontro.

A tendência agora é que Bolsonaro use a quarta-feira para avaliar os atos de 7 de Setembro com todos os seus ministros. Hoje, à tarde, os integrantes do primeiro escalão foram convocados a participar de uma reunião com o presidente da República, no Palácio do Planalto. O encontro está marcado para às 9h30.

Mais notícias
TOPO