Sem tornozeleira para Wesley

Não há tornozeleira eletrônica disponível no estado de São Paulo para monitorar Wesley Batista, segundo apurou a Folha com fontes na PF.

O irmão de Joesley foi solto nesta madrugada por decisão de ontem do STJ, que determinou que o acionista da JBS seja monitorado pela tornozeleira.

Segundo o jornal, o aparelho está em falta no estado, após Geraldo Alckmin ter decidido “romper o contrato com a Synergye Tecnologia, empresa responsável pelo monitoramento de cerca de 7.000 detentos”.

 

 

Comentários

  • Tony -

    Que tal fazermos uma vaquinha (ou um chic "crowd funding" para comprar umas dezenas de milhares de tornozeleiras para os políticos denunciados pela PGR já antes de qualquer julgamento, só para "saber por onde andam enquanto o julgamento não vem". É claro que a denuncia tem de vir acompanhada de ordens de restrição para os lugares suspeitos de conterem evidências que possam ser destruídas.

  • celio -

    E esse vagabundo, um dos chefe do foro de sao paulo que quer ser presidente do brasil . nao consegue nem uma simples tornozeleira para seu amigo do peito . e vem com essa convessa fiada de rompimento de contrato, sera que ele acha mesmo que os brasileiros sao otario..... BOLSONARO VAI TE PAGAR......

  • Bento -

    Conta outra, essa de não ter tornozeleira eletrônica é jogo de cartas marcadas. Criem vergonha na cara e deixem esse ameba cretino apodrecer no xilindró sem a menor piedade!. Tudo podre!. Isso só vai melhorar com derramamento de muito sangue e lágrimas!

Ler 25 comentários