"Sem vida não há liberdade religiosa", diz procurador de São Paulo

“Sem vida não há liberdade religiosa”, diz procurador de São Paulo
Reprodução/STF

No julgamento sobre a proibição de cultos e missas, o procurador de São Paulo, Rodrigo Menicucci, defendeu as restrições decretadas no estado no momento mais grave da epidemia de Covid. Afirmou que as cerimônias religiosas podem ser realizadas online.

“Sem vida não há liberdade religiosa, não há direito a ser assegurado. As restrições não impedem a liberdade religiosa. É plenamente possível a realização de cultos por meio de rádios, televisões e internet”, disse.

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO