A Semana em 5 Pontos: Bolsonaro, a Previdência e a posse de armas

Confira os principais destaques desta semana, em cinco pontos:

1) A semana começa com Cesare Battisti preso em Roma. Acabou a fuga do terrorista que foi abrigado pelo Brasil, escapou do país e acabou sendo mandado de volta para a Itália pelo governo boliviano.

2) A equipe técnica de Paulo Guedes deve apresentar nesta semana a Jair Bolsonaro a proposta para a reforma da Previdência, que deverá ser enviada ao Congresso em fevereiro.

3) Bolsonaro deve editar, nesta segunda ou terça-feira, o decreto sobre a flexibilização de posse de armas. Na quarta, o presidente receberá em Brasília o presidente argentino, Mauricio Macri.

4) Seguem as negociações para as eleições na Câmara e no Senado. Pré-candidatos continuam articulando acordos e pedindo votos, enquanto as bancadas de partidos começam a se reunir para tomar uma decisão.

5) Cresce a mobilização pelo voto aberto nas duas Casas legislativas depois que o procurador da Lava Jato, Deltan Dallagnol, divulgou em suas redes sociais um abaixo-assinado nesse sentido.

Bom dia e boa semana.

Paulo Guedes (o 'posto Ipiranga' de Bolsonaro) está disposto a suportar o fogo amigo? LEIA AQUI

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 21 comentários
    1. Tenho 2 armas cadastradas há mais de 20 anos, cujo uso me foi cerceado pelo Luladrão. Para que a Lei tenha eficácia imediata, meus direitos têm de serem retornados tais como estavam.

    2. O Mito quer que o Povo se defenda, de acordo com o prometido, ou quer vender cofres ? Existem 244 mil armas cadastradas e há muito não se tem notícia de desastres c/crianças.

  1. O maior inimigo da reforma da ultra deficitária Previdência é o Bolsonaro. Sua essência de estatocrata, paternalista e defensora de privilégios o leva a obstruir uma verdadeira reforma.