Senado aprova urgência para projeto da cessão onerosa do pré-sal

O Senado aprovou nesta quarta-feira a urgência do projeto que altera as regras do pré-sal.

O texto, que já foi aprovado pela Câmara dos Deputados, permite que outras empresas possam operar nos blocos que hoje são controlados pela Petrobras.

A apreciação do mérito deve ficar para a semana do dia 20 de novembro.​

A grande imprensa está atrasada no episódio do convite de Bolsonaro a Moro... Imagine o que ela está deixando de revelar para VOCÊ LEIA AQUI

Temas relacionados:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. Cleon disse:

    ... tico-tico no fubá: a mediocridade do PT, fez com que achasse estar com um tesouro. Há energia eólica, solar, petróleo e gás sobrando em nos USA e Israel, para ficar nos principais.

Ler comentários
  1. Valter disse:

    Bom pra quem tá comprado em ações da Petrobrás.

  2. Leopoldo disse:

    Que bom. Isto vai cassar a fala do PT que o governo Bolsonaro vai entregar o pré-sal para potencias estrangeiras.

    1. Pelo contrário, eles vão poder bater ainda mais firme nessa tecla, já que empresas estrangeiras poderão operar onde atualmente apenas a Petrobrás opera.

  3. RENATO disse:

    Tao com muita pressa nao? Tipo jogar a bomba no colo do Bolsonaro e ainda deixar a Previdência pra ele resolver com o novo Congresso. Da nada nao, a casa desses pulhas vai cair muitos estao sem Fôro

  4. Angela disse:

    Parabéns pelo trabalho de vcs. Obrigada Ângela Carneiro da Cunha

  5. Nelson disse:

    De nada adianta o Pré Sal se a Petrobras não consegue explora-lo.Precisamos dos recursos deste bem para melhoria em várias áreas no país.Além disto o petróleo será no futuro substituído

  6. Jether disse:

    Esses Canalhas em fim de mandato querem inviabilizar o próximo governo! Eunício Canalha sem mandato deve ser preso em breve junto com Jucá. A partir de Janeiro é lava jato neles e sem Habeas Corpu

  7. Moisés disse:

    Felizmente alguma notícia positiva do Senado