Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Senado rejeita indicação de juiz associado à Lava Jato para o CNMP

Paulo Marcos de Farias, do TJ-SC, é auxiliar de gabinete de Edson Fachin no STF; Alessandro Vieira classificou rejeição dos senadores como "vingança"
Senado rejeita indicação de juiz associado à Lava Jato para o CNMP
Foto: Sérgio Almeida, Secom/CNMP

No mesmo dia em que aprovou o nome de André Mendonça —contrário à “criminalização da política”— para o STF, o Senado rejeitou o nome de Paulo Marcos de Farias (foto), juiz do TJ-SC, para compor o Conselho Nacional do Ministério Público, informa Helena Mader na Crusoé.

Parlamentares trabalharam contra a indicação de Farias, feita pelo STF, por considerá-lo muito ligado ao lava-jatismo. Ele trabalha desde 2019 como auxiliar de gabinete de Edson Fachin.

Dos 66 senadores que participaram da votação, 36 votaram a favor de nomear Farias para o CNMP e 27, contra. Eram necessários 41 votos para a aprovação. Alessandro Vieira classificou como “vingança” a rejeição do nome do juiz.

LEIA MAIS na Crusoé; assine a revista e apoie o jornalismo independente.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....