Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Senadores fazem acordo e retiram imputação do crime de genocídio a Bolsonaro

Após reunião na casa de Tasso Jereissati na noite desta terça (19), integrantes do G7 da CPI da Covid decidiram imputar 9 crimes ao presidente em relatório
Senadores fazem acordo e retiram imputação do crime de genocídio a Bolsonaro
Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

Após reunião na residência do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) na noite desta terça, 19, os integrantes do G7 da CPI da Covid resolveram retirar do relatório final os pedidos de indiciamento de Jair Bolsonaro pelos crimes de homicídio qualificado e genocídio de povos indígenas.

Assim, no relatório final serão imputados nove crimes ao presidente da República: crime de epidemia, infração de medida sanitária, charlatanismo, incitação ao crime, falsificação de documento particular, emprego irregular de verbas públicas, prevaricação, crime contra a humanidade e crime de responsabilidade.

As informações foram confirmadas há pouco pelo presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM). Além disso, no relatório final, também deve ser retirada a imputação do crime de advocacia administrativa ao senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ), como antecipado por Aziz.

Outra alteração é a possível exclusão de Robson Santos da Silva, secretário de Saúde Indígena, da lista de indiciados.

Mais notícias
TOPO