Senadores poderiam ser punidos por manter direitos políticos de Dilma

Edison Lobão, o enrolado senador que preside a CCJ do Senado, disse há pouco em audiência sobre o projeto de abuso de autoridade que a ideia não é “punir, impedir, obstaculizar a Lava-Jato”.

José Robalinho Cavalcanti, presidente da Associação Nacional dos Procuradores da República, rebateu:

“A intenção pode não ser confrontar a magistratura, mas do jeito que está configurado o projeto, confronta sim.”

Robalinho acrescentou que se o texto de Roberto Requião for aprovado, os senadores poderiam ser punidos por manter os direitos políticos de Dilma Rousseff:

“Pela Constituição, de forma clara, o afastamento dos direitos políticos da ex-presidente Dilma seria claramente obrigatório. Mas vossas excelências interpretaram e entenderam o contrário. Se o projeto do senador Requião fosse aprovado como está, qualquer um dos senhores senadores poderia ser processado porque contrariou a literalidade da lei.”

Faça o primeiro comentário