Senadores querem mudar regras para “saidão” de presos

A morte de três pessoas em acidente provocado por um preso beneficiado pela saída temporária de Dia dos Pais no último domingo em Brasília reacendeu a discussão sobre mudanças nas regras para os chamados “saidões”, registra o portal do Senado.

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania analisa vários projetos que redefinem os critérios e até mesmo acabam com a concessão do benefício, como é o caso do PLS 192/2017, apresentado pelo senador José Medeiros (Podemos-MT).

O projeto estabelece a concessão individualizada e fundamentada pelo juiz para cada preso. O objetivo é evitar a saída de presos que não tenham o comportamento devidamente acompanhado.

“Essas pessoas estão atrás das grades porque houve um processo, toda uma engrenagem judiciária foi manejada e chegou-se à conclusão de que não estavam aptas a conviver em sociedade. Aí vem esses modismos de querer soltar. Quem paga caro? A sociedade”, lamentou Medeiros, que classificou como tragédia o caso brasiliense e lançou uma enquete no Twitter que já tem 98% de aprovação a seu projeto.

A Lei de Execução Penal autoriza até 35 dias de “saidão” durante o ano, com no máximo sete dias por saída, havendo estados em que os juízes a concedem até em festas juninas.

“Queremos acabar com essa sensação de impunidade causada pelos saidões”

“Não deve a maioria (dos presos) pagar pela conduta criminosa de uns poucos”

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 31 comentários
  1. É lógico que por causa da eleição agora estes vêm com essa conversa de mudar as leis. Quantos já foram exterminados? Assassinos de país, crianças , pedófilos,estrupador têm saidinha justvítimas?

  2. O problema é que tem pouco radar ali, tem colocar mais uns 10, diminuir a velocidade para 30 km e soltar preso nos fins de semana normais também, ora bolas que maldade com os facínoras

  3. Na minha opinião o preso só poderá ter benefícios de saída temporária em casos excepcionais, a primeira coisa que deve acabar é visita de preso , informações levadas pra dentro da cadeia e pra fora..

  4. Quando se fala em ressocialização de presos, estamos falando em reinclusão deles na sociedade, mais para isso o preso deveria trabalhar dentro do presídio, e não ficar como está à toa maquinando o mal

  5. É um acinte. Prisões existem para que presos fiquem LONGE do trabalhador de bem. Temos que acabar com essa baboseira esquerdista de “ressocializar”. Não se “ressocializa” psicopatas!

  6. Tb é preciso rever outros direitos como limitar o número de visitas e advogados e visitas íntimas para líderes de quadrilha. Sabemos bem que advogados e mulheres servem de leve e trás.

    1. Cara que só cometeu crime na vida,a
      oportunidade que ele tem ele volta ao crime.tem que acabar com essa pouca vergonha ,acorda legislativo.

  7. Começando acabar com a saidinha da loira sem vergonha que matou os pais e comemora fora da cadeia o dia dos pais! Justiça no Brasil onde os direitos dos mano ,tem mais direitos que o cidadão de bem!

  8. daki a pouco o presidiario analfabeto Ali Baba, vai querer exercer a Presidencia preso la em Curitiba.e os contribuintes pagando………………………Bolsonaro pra Presidente ja.

  9. • Acabarei com o saidão
    • Lançarei o PICADÃO de BUCHADA de BODE
    • O fdp matou alguém já é picado na 1º instância
    • Não vou deixar o FDP do CONDENADO
    • Fazer ZONA da GALEGA: PUTEIRO do TRIPLEX

  10. ATENÇÃO ! Possível disfarce de lula para fuga –>> http://3.bp.blogspot.com/-ltOvOPd5NnU/VrHKPCln18I/AAAAAAAAudk/7EyTkoQsOEY/s400/madre-tereza-do-guaruja%25CC%2581.jpg

  11. Uma boa maneira de resolver isso é soltar todo mundo. Acabar com os presídios. Imagino o tédio do gilmar 46. E nós não seremos mais obrigados a ver assassinos dos pais, serem soltos no dia dos pais.