ACESSE

Senadores questionam condução da pauta por Alcolumbre em meio à pandemia

Telegram

Davi Alcolumbre anunciou que poderá retomar as sessões presenciais no Senado em agosto, como noticiamos ontem.

Nos últimos dias, aumentou a pressão para que as sessões virtuais tenham, de fato, uma data para acabar.

O senador Lasier Martins (Podemos), por exemplo, que é o segundo-vice-presidente do Senado, disse que estão persistindo “equívocos” nesse modelo de votações remotas desde o início da pandemia. Ontem, ele decidiu cobrar diretamente de Alcolumbre critérios para a definição da pauta.

O senador lamentou que projetos que não têm nada a ver com a pandemia, como o das fake news, acabaram sendo pautados e votados, a contragosto de boa parte dos líderes partidários.

“Em prol da democratização, publicidade, transparência e descentralização da estrutura decisória do Senado, podemos, por analogia, seguir o modelo da Câmara, no qual a pauta é definida pelo consenso do colégio de líderes ou se observando o tamanho das bancadas”, disse Lasier.

No fim de maio, o senador Plínio Valério (PSDB) já havia externado — relembre aqui — o que muitos deputados e senadores estão dizendo nos bastidores desde o início da pandemia.

“Com essas sessões remotas, nossa atuação fica muito limitada. Só ‘líderes’ falam o tempo todo. Eles decidem a pauta. Eles escolhem os projetos merecedores de votação”, disse ele a O Antagonista na época.

Como noticiamos ontem, Davi Alcolumbre avalia que se fortaleceu politicamente durante a pandemia.

Leia mais: Sua liberdade de expressão está ameaçada. Clique para ler na íntegra

Comentários

  • Carlos -

    Ué, por que então vão manobrar pra reeleger o pilantra?

  • MARCO -

    Teatro mambembe ensaiado por 82 velhacos

  • Alvarenga -

    Alcolumbre é lixo, escória e representa tudo de ruim e sujo que existe no Brasil!

Ler 12 comentários