Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

"Sepultamento de provas"

“Sepultamento de provas”
Reprodução/Redes sociais

Arthur Lira “se tornou beneficiário de um sepultamento de provas vivas”, diz Josias de Souza, a respeito da decisão do juiz que enterrou o caso da rachadinha alagoana.

“O processo corria em segredo. Na última quinta-feira, o conteúdo foi transferido da gaveta do juiz Carlos Duarte para as páginas do Estadão. No mesmo dia, com a velocidade de um raio, o doutor decidiu arquivar o caso.

Curiosamente, o processo estava pronto para ser julgado desde o dia 7 de agosto. Mas o juiz só se mexeu depois que a encrenca ganhou o noticiário (…).

O mesmo juiz que recebera a denúncia há dois anos, aceitou gostosamente a tese da defesa de Lira”.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO