ACESSE

Sérgio Cabral confessa propina

Telegram

Mesmo sem delação premiada, Sérgio Cabral admitiu ao Ministério Público Federal ter recebido propina por obras que contratou como governador do Rio de Janeiro, informa o G1.

“Eu errei ao obter recurso de maneira incorreta, ilegal, em nome das campanhas eleitorais que liderei, e que usei esses recursos. O que não fiz foi pedir propina. Agir como corrupto, isso eu nunca agi. Existiu, sim. Existiu, sim, e ganhou propina. Propina direta e indireta, e muito dinheiro”, disse aos procuradores.

Disse que “começou a rolar a propina” no início de 2007 e culpou o então chefe da Casa Civil, Régis Fichtner.

“[Foi] tudo comandado pelo Régis. Eu dava na mão dele. Dizia: eu quero assim, faz assim. Ele ia fazendo, coordenando e tirando os próprios proveitos dele. Eu tirava os meus proveitos dos meus combinados, eu quero x% da obra, 2%, 3% da obra e o Régis fazia um acordo, se beneficiava também dessa caixa”, contou o ex-governador.

Bolsonaro Tem Até 29/3 Para Salvar a Sua Aposentadoria. SAIBA MAIS

Comentários

  • Marujo -

    O DNA não presta. Mentirá até a morte.

  • Henry -

    Surreal.. o cara confessa que pedia proprina, que a usava em proveito das campanhas e proveito próprio, que MANDAVA o Régis fazer assim e assado, mas que ele nunca foi um corrupto... surreal...

  • Joaquim -

    Cabral é um LADRÃO escroto FDP. Que apodreça na cadeia.

Ler 69 comentários