Sérgio Cabral é uma calamidade pública

O Ministério Público do Rio ajuizou ação civil pública por improbidade administrativa contra Sérgio Cabral, os ex-secretários Sérgio Côrtes, Marcos Esner Musafir e Felipe Peixoto, além de 12 servidores e o empresário Arthur César de Menezes, o ‘Rei Arthur’.

Segundo o MP, Côrtes se utilizou de decreto de calamidade pública, editado por Cabral, para contratar a empresa TCI BPO Tecnologia, de Arthur, que hoje vive em Miami (EUA).

Quando o contrato emergencial terminou, o governo abriu licitação que foi vencida pela mesma TCI. O contrato ainda ganhou aditivos. O MP descobriu, porém, que os serviços não foram prestados.

O prejuízo causado aos cofres públicos é superior a R$ 170 milhões.

 

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 19 comentários
  1. O MP-RJ DESPERTOU DE SUA LONGA HIBERNAÇÃO E TENTA MOSTRAR TRABALHO E JOGAR PRA PLATEIA. CHEGOU TARDE À FESTA DA ROUBALHEIRA, ATÉ OS GARÇONS JÁ FORAM EMBORA. DEVIA SER FECHADO A BEM DO SERVIÇO E DA IMORAL MORAL PÚBLICA!…

  2. LULA CONSEGUE SER MAIS PERVERSO E LADRÃO DEIXANDO SÉRGIO CABRAL COMO UM BATEDOR DE CARTEIRA. A DIFERENÇA ENTRE LULA E CABRAL É A BLINDAGEM COMUNISTA QUE SE APROVEITA O CACHACEIRO E LADRÃO LULA.

  3. De que adianta tanto trabalho, se depois vem um semi.deus de nome Gilmar Mendes e solta um FDP! desse, gravado confessando maracutaia, até quando o poder desse ministro vai nos afrontar? Não tem um macho pra dar um basta nesse sujeito. Argh!

  4. Por quê somente hoje o MPF ajuizou as ações? O Sérgio Cabral já saiu do Governo do Estado do RJ há 4 anos! Tem alguma coisa esquisita nisso aí! Tá mais do que na cara! Todo mundo mamou na roubalheira do Cabral!