Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Sergio Moro tinha razão

Em 2020, o ex-juiz deixou o Ministério da Justiça e da Segurança Pública após "interferência arbitrária" de Bolsonaro na PF
Sergio Moro tinha razão
Foto: Adriano Machado/Crusoé

Na entrevista ao Estadão na qual o presidente da Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF), Edvandir Félix de Paiva, comenta a troca no comando da superintendência do Distrito Federal, o delegado foi perguntado se a PF foi arrastada para uma crise.

Ele respondeu:

“Nós estamos em um período político difícil, então qualquer mudança, mesmo as mais simples, acaba gerando narrativas. Nós, internamente, só queremos ter certeza que essas narrativas não são verdadeiras. Nós queremos que o diretor-geral se porte na administração de uma maneira a evitar esse tipo de ações, justamente para não gerar essas especulações. Trocas às vezes são necessárias, mas a gente precisa saber os motivos. Quanto menos se mexer nos locais onde está havendo investigações sensíveis, e é quase toda a PF, melhor para a instituição, melhor para os delegados. Os delegados e os demais policiais federais precisam sentir segurança. Pressões a gente sabe que existem, sempre existiram pressões políticas. A função do DG [diretor-geral] é justamente dar as condições e a tranquilidade para os demais policiais.”

Sergio Moro (foto) tinha razão.

Leia também: O plano de Moro para 2022

Mais notícias
TOPO