Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Sérgio Reis, entre a bondade e a "falta de noção"

Sidney Magal sai em defesa do cantor sertanejo que virou alvo de Alexandre de Moraes e da PF, por causa do áudio contra o STF
Sérgio Reis, entre a bondade e a “falta de noção”
Reprodução/Record Tv

Em entrevista a Sonia Racy, do Estadão, o cantor Sidney Magal, que está voltando a fazer shows presenciais, saiu em defesa de Sérgio Reis, ao ser perguntado sobre o áudio em que o ídolo sertanejo convocou caminhoneiros para pressionar o STF, em 7 de setembro — e que o levou a virar alvo do ministro Alexandre de Moraes e da Polícia Federal.
Magal disse que Reis não teve má intenção, que ajudava o Hospital de Câncer, em Barretos, com metade do salário de deputado federal e o comparou à sua mãe que, depois de 80 anos, perdeu “um pouco a noção”.

“Ali, na verdade, não houve uma intenção dele, senão teria entrado na internet e dito ‘vamos lá, galera’. Conheço o Sérgio bastante, ele é muito correto, bom de coração. Tanto é que durante o tempo todo que exerceu o mandato (de deputado federal), ele pegava pelo menos metade do salário dele e dava para o Hospital do Câncer, em Barretos, coisa que pouquíssima gente faz. Agora com a idade a gente vai querendo chutar o balde. A minha mãe morreu com 80 e poucos anos. Às vezes, eu tinha vergonha de sair com ela porque dizia barbaridades para as pessoas. Quando a gente tem mais idade, perde um pouco a noção”, afirmou o cantor.

Muita gente, de todos os lados e todas idades, perdeu a noção no Brasil.

Mais notícias
TOPO