ACESSE

"Seria muita ousadia até para o Supremo de hoje anular uma sentença confirmada por tantos juízes"

Telegram

O Supremo pode empurrar para o ano que vem o julgamento sobre a parcialidade de Sergio Moro, cujo objetivo é inocentar o ex-presidiário Lula.

Um ministro do STF disse a Vera Magalhães:

“Seria muita ousadia até para o Supremo de hoje anular uma sentença confirmada por tantos juízes, usando para isso evidências obtidas por meio do cometimento de um crime”.

Ele se referia, claro, às mensagens verdevaldianas.

Segundo a jornalista, a soltura de Lula “ajudou a arrefecer a pressão pelo julgamento da suspeição de Moro”.

Como Lula e o PT agem para incitar a baderna e fazer Bolsonaro sangrar até 2022. Mais aqui

Comentários

  • LIGIA -

    Quando nos libertaremos dos efeitos maléficos do STF, comprometido em parte com a proteção à crimes de lavagem de dinheiro e do colarinho branco?!?

  • Maria -

    Estranha a palavra "evidências" usada pelo suposto ministro anônimo (c/ a V.Magalhães nunca se sabe). Quais? Nada periciado, diálogos banais, é só lixo. Mas para o STF serve p/ inocentar o BANDIDO.

  • Luis -

    Lugar de BANDIDOS É NA CADEIA !!! IMPEACHMENT JÁ !!! FORA...#@$VAGABUNDOS!!!

Ler 66 comentários