“Seria um duro golpe”

O deputado Rubens Bueno (Cidadania) comemorou a retirada do “jabuti” que limitaria a atuação dos auditores da Receita da MP da reforma administrativa.

“Na prática poderiam ser anuladas todas as autuações da Receita e ações penais decorrentes de assuntos que não fossem crime contra a ordem tributária. Seria um duro golpe para operações como Lava Jato, Calicute e Greenfield, além de outras em que auditores fiscais identificaram crimes como lavagem de dinheiro e corrupção.”

O Antagonista+: podcasts exclusivos com os comentários e análises de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Diego Amorim e Renan Ramalho. CONFIRA

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. Pedro disse:

    Como é que suas excelências deixaram passar esta, muito mais ameaçadora que a retirada do COAF das mãos de Moro. O que não faz o voto nominal seguido da manifestação de domingo. Haverá choro e

Ler comentários
  1. Marcelo disse:

    A fábrica de salsicha do centrão tem limites.

  2. Eliomar disse:

    Votei no Bolsonaro. Mas gostaria de entender o seu governo se elegeu com a bandeira do combate a corrupção e nomeia um corruPTo investigado pela lava jato o Sr Fernando Bezerra como líder do seu go

  3. Goreba disse:

    O "jabuti" tem cargo, nome e sobrenome: Ministro Gilmar Mendes!

  4. JoseRMonteiro disse:

    O Bolsonaro pode expedir uma ordem de serviço interna, fazendo com que as ações e os relatórios do COAF, sejam gerados no ministério da economia, com cópia para o ministério da justiça.

  5. Chrisoula disse:

    O pior é q este jabuti foi colocado p/ líder do governo na Câmara, o Sr. F. Bezerra, com o apoio do próprio governo. P/ isso Dep. E. Nascimento/DEM teve ataque em discurso no plenário da Câmara

  6. Pragmático disse:

    Cidadania, Podemos, PROS e PV defenderam integralmente o COAF com o Moro, logo, são os únicos partidos de esquerda que merecem respeito.

  7. laercio disse:

    Quem manter assim? Todos na Rua dia 26 !