Seringas no navio

Seringas no navio
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Globo noticia que o governo Bolsonaro demorou três meses para decidir sobre uma oferta de seringas feita pela Organização Panamericana de Saúde (Opas).

A entidade enviou ao Ministério da Saúde em 8 de setembro um orçamento de 40 milhões de seringas. Segundo o jornal, a pasta decidiu fechar o contrato somente em 10 de dezembro.

Além da demora na decisão em meio à pandemia, o governo federal optou pelo transporte marítimo — mais demorado que o frete feito por avião.

Mas fique tranquilo: na hora H do dia D, você será vacinado.

Leia mais: Crusoé revela com exclusividade como o diretor-geral da ABIN, Alexandre Ramagem, enviava por WhatsApp para Flavio Bolsonaro os relatórios produzidos clandestinamente para orientar sua defesa no caso da rachadinha.
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 109 comentários
TOPO