Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Servidora do Ministério da Agricultura é afastada após operação da PF contra falsificação de carne

Foram cumpridos sete mandados de busca e apreensão nas cidades paulistas de Presidente Prudente, Presidente Epitácio e Rancharia
Servidora do Ministério da Agricultura é afastada após operação da PF contra falsificação de carne
Foto: Adriano Machado/Crusoé

A Polícia Federal deflagrou operação na manhã desta segunda-feira (31) para apurar denúncias contra um frigorífico em Presidente Prudente (SP) e uma fiscal do Ministério da Agricultura.

Foram cumpridos sete mandados de busca e apreensão em Presidente Prudente, Presidente Epitácio e Rancharia — todas são cidades localizadas no interior de São Paulo. A servidora já foi afastada de suas funções, segundo a PF.

Ela e mais quatro pessoas são investigadas por crime sanitário, corrupção, estelionato, prevaricação e falsidade documental.

De acordo com a PF, há “fortes indícios” de que a servidora pública e funcionários do frigorífico trocavam embalagens dos produtos para alterar datas de vencimento e falsificavam relatórios de pesagem das carnes vendidas.

A investigação começou em 2018, segundo a PF, depois de uma denúncia contra a fiscal por suposto recebimento de propinas para facilitar a venda de proteína animal fora dos padrões sanitários.

Procurado por O Antagonista, o Ministério da Agricultura não se manifestou até a publicação desta notícia.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO