Servidores do Ministério da Cultura são denunciados por 'aluguel desnecessário'

O MPF em Brasília denunciou dois agentes públicos ligados ao Ministério da Cultura — Humberto Cardoso e Kelson Rocha — por dispensa ilegal de licitação.

Em julho de 2010, os acusados firmaram contratos cercados de irregularidades referentes à locação de um prédio para abrigar as estruturas do próprio órgão e da Fundação Cultural Palmares.

Segundo o MPF, além da ausência de justificativas para dispensar o processo licitatório, o espaço alugado foi muito superior às necessidades da pasta e o pagamento foi realizado antes da emissão do laudo de vistoria de entrega do imóvel.

O procurador Ivan Cláudio Marx destacou o valor mensal do aluguel: R$ 1.603.939,55.

Se condenados, os réus poderão pegar de 3 a 5 anos de cadeia.

Veja AQUI a íntegra da denúncia.

Comentários

  • Brasileiro -

    A verdade é a seguinte: não são um punhado de políticos apenas. Impressiona a quantidade de vagabundos que existem neste país, dispostos a tudo para subtrair o erário. Vamos precisar transformar os estádios da Copa em presídios para caber todo mundo, e bem apertadinhos

  • analu -

    Comunista gosta muito mais de grana do que de Cultura. Aliás, cultura eles até desprezam.

  • Sergio -

    Tem que extinguir esse ministério da cultura. Ninho de comunistas e inúteis, não agregam absolutamente nada para a sociedade e custam uma fortuna aos cofres públicos. Lixos!!!!

Ler 29 comentários