Sete semanas para refazer o acordo com o delator de Lula

Léo Pinheiro, em 20 de abril, será ouvido pelo juiz Sergio Moro sobre o triplex de Lula no Guarujá.

O empreiteiro já disse à PGR que o triplex foi pago com dinheiro de propina:

“Ficou acertado que esse apartamento seria abatido dos créditos que o PT tinha a receber por conta de propinas em obras da OAS na Petrobras”.

Ele disse também que Lula sabia de tudo:

“Perguntei para Vaccari se o ex-presidente Lula tinha conhecimento do fato, e ele respondeu positivamente”.

A PGR desfez o acordo com Léo Pinheiro depois que a Veja publicou trechos de seus depoimentos. Agora ela tem sete semanas para se acertar novamente com ele.

Rodrigo Janot sabe o que deve fazer.

Faça o primeiro comentário