Sindicalistas de toga no corpo a corpo para manter a boquinha

Telegram

O deputado Paulo Eduardo Martins, do PSC do Paraná, apresentou um ótimo projeto: o de integrar a Justiça do Trabalho, que tende a ficar cada vez mais ociosa, à Justiça Federal — e o Ministério Público do Trabalho ao Federal.

Ele precisa de pelo menos 171 assinaturas para levar a PEC adiante, mas os sindicalistas de toga já estão no corpo a corpo para evitar que Martins atinja o mínimo necessário.

Os sindicalistas de toga também foram a Dias Toffoli, para dizer que o fim da Justiça do Trabalho é inconstitucional, antirrepublicano e todas aquelas baboseiras que esse pessoal gosta de dizer com o único objetivo de manter a boquinha.

EXCLUSIVO: A DELAÇÃO COMPLETA DE PALOCCI. Saiba mais

A Justiça do Trabalho, com as exceções que confirmam a regra, trava a modernização das relações capitalistas no Brasil, prejudicando patrões e funcionários. Basta ver como boa parte dos magistrados torpedeia diariamente a reforma trabalhista já feita. Devia ser integrada à Justiça Federal.

Leia o projeto.

 

Comentários

  • Gilson -

    Estava demorando isso acontecer. Não se justifica ter uma estrutura caríssima como a da JT. Que se apresente também um projeto pra extinguir a Justiça eleitoral, que não se justifica.

  • José -

    A justiça (?) do trabalho deveria ser simplesmente DES-integrada.

  • jose -

    A justiça do trabalho é um câncer no desenvolvimento do Brasil. Mais uma herança maldita, entre tantas outras, do presidente mais nefasto do Brasil: Getulio Vargas.

Ler 22 comentários