ACESSE

Sindicância apura perda de prazo do MP-RJ em caso Flávio Bolsonaro

Telegram

O MP do Rio de Janeiro abriu uma sindicância para apurar por que o órgão perdeu o prazo para recorrer da decisão que concedeu foro especial ao senador Flávio Bolsonaro, diz a Folha.

A sindicância vai levantar o histórico de acessos ao processo no sistema eletrônico para descobrir quem usou o login da procuradora Soraya Gaya para acessar os autos do processo.

Como publicamos, um acesso feito pela procuradora antecipou em três dias a contagem de prazo para que o Ministério Público do Rio recorresse contra a decisão de dar a Flávio o foro no caso das rachadinhas.

Com isso o MP-RJ perdeu o prazo para o recurso.

“No fim da tarde de sexta-feira, 14, a procuradora de justiça Soraya Gaya encaminhou à chefia institucional um expediente solicitando a adoção de providências para elucidar quem teria acessado o sistema eletrônico que gerou a fruição do prazo para impetração dos recursos”, disse o MP em nota.

A iniciativa de Soraya contrariou a programação dos procuradores do Gaecc, órgão do MP-RJ responsável pela investigação do caso, que pretendia dar início à contagem do prazo só na segunda-feira seguinte, dia 6 de julho.

A suspeita é que a procuradora, que já emitiu três pareceres favoráveis a Flávio, tenha causado de propósito a antecipação do prazo.

Leia mais: CHEQUES DE QUEIROZ A MICHELLE BOLSONARO: O PRÓXIMO CAPÍTULO

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 49 comentários